INSIRA SEU EMAIL PARA RECEBER GRATUITAMENTE DICAS, INFORMAÇÕES E NOVIDADES

segunda-feira

Matéria CRC São Paulo

Olá!

Abaixo texto integral elaborado por Paulo Prendes, Assessor de Imprensa do CRC SP - Conselho Regional de Contabilidade, edição 146 (17/11/2011) , link "Carreira" do CRC On Line.


 http://www.crcsp.org.br/portal_novo/publicacoes/crc_sp_online.htm

Bjs e até!


Carreira

Como se comportar em dinâmica de grupo

Na procura por profissionais qualificados as empresas aplicam diversas técnicas aos candidatos durante o processo de seleção. O mais comum entre eles é a dinâmica de grupo, quando, além de interagir e se destacar em meio a pessoas desconhecidas, cada participante precisa saber lidar com jogos e atividades propostos na hora.

As dinâmicas utilizam diversas técnicas de seleção. A união de todas essas observações leva a empresa a se decidir pela contratação ou não de um profissional. As competências são observadas e detectadas durante as atividades e não em momentos específicos.

Apesar de causar receio e insegurança em muitos candidatos, essas atividades em grupo podem revelar características que influenciam na escolha. Muitas competências são avaliadas durante o processo e, por mais diferentes que sejam as vagas, algumas habilidades são sempre observadas, como criatividade, flexibilidade, iniciativa, capacidade de negociação, foco em resultados, capacidade de trabalho em equipe, autoconfiança, liderança, estabelecimento de metas e tomada de decisão.

“As dinâmicas de grupo são instrumentos que facilitam os processos seletivos, pois permitem que os selecionadores observem os profissionais em situações simuladas”, afirmou a consultora e psicóloga, Izabel Failde.

Os exercícios são escolhidos considerando as competências e conhecimentos específicos para cada cargo. Uma dinâmica pode facilitar a observação de mais de uma competência, característica, objetivo. Há características e competências comuns a quase todos, como relacionamento interpessoal, comunicação, saber ouvir, resistência às pressões, flexibilidade, adaptabilidade, trabalho em equipe, equilíbrio emocional, iniciativa, motivação e ética.

Segundo a consultora, cada profissional deve encontrar sua própria preparação. É importante ter uma boa noite de sono, pois a tensão e a ansiedade podem atrapalhar. Alimentar-se pela manhã, ouvir uma música relaxante ou ler um bom livro no caminho ajuda a relaxar entes do processo. Escolher a roupa adequada influencia na segurança do candidato e manter o humor elevado também é um diferencial.

“Qualquer processo de avaliação gera ansiedade. O que os candidatos esquecem é que isso acontece todos os dias, em qualquer lugar, com qualquer pessoa. A diferença é que não é 'dito' e não é 'explícito'. Apenas acontece. Pensar e viver os minutos presentes ajuda a diminuir a tensão e a expectativa. Perguntas como ‘e se eu não passar?’ ou ‘o que a empresa vai pensar de mim?’ geram muita ansiedade”, enfatiza Izabel.

Nenhum comentário: