INSIRA SEU EMAIL PARA RECEBER GRATUITAMENTE DICAS, INFORMAÇÕES E NOVIDADES

segunda-feira

14 informações que o tímido precisa saber para sair-se bem nos processos seletivos

Olá!

Esta é a entrevista na íntegra, concedida à jornalista Daniela Borges do jornal "O Vale + Educação".

Saiba qual a origem da timidez, por que atrapalha um processo seletivo, o que os selecionadores avaliam, como a timidez pode ser positiva, como tirar vantagem dela, o famoso "branco" e dicas essenciais para os tímidos melhorarem sua performance nos processos seletivos.

Acompanhe :)

Abraços e até!


A Entrevista

1- Como você conceitualiza uma pessoa tímida?
A timidez é uma “reserva” derivada do medo, que podem ser vários:
  • Medo de se expor
  • De ser ignorado
  • De ser humilhado
  • De errar e ser avaliado
  • Principalmente, de mostrar-se como é verdadeiramente, que seu “eu” seja revelado
Esses medos vêm da baixa autoestima, baixo autoconceito, autoimagem negativa, além de excessivos autocontrole,  autopercepção e autopreocupação.

2- A timidez pode atrapalhar a participação em um processo seletivo? Explique
A timidez pode atrapalhar não apenas a seleção, como a vida e a carreira. É importante refletir sobre quais perdas a timidez está provocando:
  • Tenho perdido oportunidades por conta da minha timidez?
  • Tenho dificuldade em desenvolver e manter relacionamentos por conta da timidez?
  • Minha timidez me impede meu desenvolvimento no trabalho e/ou carreira?
  • O que a timidez ocasiona na minha vida?


3- O que os processos seletivos mais analisam em uma pessoa?
O processo seletivo é elaborado segundo o perfil de cada cargo, variável de empresa para empresa. Há competências comportamentais comuns à maioria dos cargos. São exemplos:
  • Ética
  • Respeito
  • Comprometimento
  • Responsabilidade
  • Empatia
  • Proatividade
  • Relacionamento interpessoal
  • Trabalho em equipe
  • Comunicação (inclui forma e hora de falar, respeito à fala do outro, ou seja, saber ouvir)
  • Flexibilidade e adaptabilidade
  • Capacidade de resistir às pressões


4- Quando a timidez pode ser positiva em um processo de seleção?
A timidez pode ser muito positiva, pois favorece a prática efetiva do “saber ouvir e escutar”, a atenção genuína ao outro, o respeito aos limites alheios, comportamentos comuns ao tímido.

5- Como tirar vantagem da timidez nessas ocasiões?
Primeiro é essencial ter consciência de que a timidez está presenta na vida. A compreensão do(s) motivo(s) da timidez também pode ser um diferencial. A partir daí a vantagem é a prática dos aspectos positivos da timidez, como os citados acima.

6- E quando a pessoa tímida sofre um 'branco'. O que fazer?
O famoso “branco” tem mais a ver com ansiedade do que com timidez. Todos estão sujeitos a isso, porque a ansiedade pode ser compreendida como um excesso de energia e expectativa momentâneo, como se todo o conhecimento e experiência de vida passassem ao mesmo tempo pela mente. O “branco” é um momento de “travamento”. São tantas coisas que tramitam e perpassam o indivíduo que parece que não sabe nada, não lembra nada, não sabe fazer nada.
Primeira dica: respirar, respirar profundamente para que a ansiedade seja controlada (isso acontece em segundos). A seguir retomar o conteúdo (vale pedir que o Selecionador repita a pergunta). Com a ansiedade controlada os pensamentos começam a fluir e o candidato consegue se posicionar. Esses segundos de “parada” são preciosos e a possibilidade do “branco ir embora” é muito grande.

7- Como o tímido pode trabalhar sua vergonha para fazer bonito em uma seleção?
O tímido tem enormes chances de se dar bem no processo seletivo, superando até o mais falante. Os indivíduos muito extrovertidos podem demonstrar desrespeito à fala do outro, quer seja por excesso de ansiedade, por acreditar que precisa falar muito ou mesmo por acreditar que sabe mais que o outro, exemplos que dificilmente acontecem com uma pessoa tímida.

- Dê algumas dicas básicas para ajudar os tímidos em um processo de seleção.
Todo profissional deve se preparar emocionalmente para um processo seletivo. O tímido não é exceção. Eis algumas dicas:
8Avaliar, compreender e assumir a timidez é o passo inicial, o que acontece antes da Seleção.

9. Durante a seleção esforçar-se para interagir, aproximar-se dos demais, integrar-se em um trabalho grupal, ou seja, mostrar-se. O processo seletivo é formado por técnicas de observação e investigação de competências, de características pessoais, de interesses e potenciais. Se o candidato não se mostra, o Selecionador não observa e não avalia.

10. Emitir opiniões, sugerir, contribuir, ou seja, falar. Isto é esperado pelo Selecionador.

11. Durante a Seleção, se for difícil ser o primeiro a responder uma questão ou posicionar-se, evitar ser o último.

12. Praticar as competências de saber ouvir e saber escutar. São diferentes em profundidade, pois muitas vezes nossa atenção está voltada ao outro (ouvir) e não ao conteúdo da fala (escutar).

13. Agir como ele próprio age, independente do grupo. Isso significa ter opinião própria, posicionamento, assertividade, sempre praticando o bom senso e respeitando o ambiente, as falas e os limites do outro.

14. Praticar a autoconfiança, acreditar que é possível!




Nenhum comentário: