INSIRA SEU EMAIL PARA RECEBER GRATUITAMENTE DICAS, INFORMAÇÕES E NOVIDADES

quinta-feira

Vale a Pena Entender o Coração

Olá!


O coração ainda é muito pouco conhecido. Sabemos que este órgão pesa 300g; bate 40 milhões vezes/ano ou 3 bilhões vezes na vida; bombeia 5 milhões/litros de sangue para o corpo.

Simbolicamente o associamos a sentimentos, emoções, sensações:

  • amor (“meu coração é seu”)
  • união (“bem junto do meu coração”)
  • acolhimento (“coração de mãe sempre cabe mais um”)
  • comprometimento (“do fundo do meu coração”)
  • carinho (“querido do meu coração”)
  • angústia (“meu coração está apertado”)
  • disponibilidade (“que coração tão grande!”)
  • solidão (“meu coração está vazio”)
  • medo (“meu coração está pequenino”)
  • dor (“partiram meu coração ”)

Essas associações só ocorrem porque ouvimos o coração, que também tem a capacidade de mostrar como estão nossos sentimentos. Mas existem pessoas que não conseguem ouvir a voz do do seu próprio coração. Motivos? Necessidade de controlar as emoções, medo de mostrar-se, receio de parecer bobo ou infantil, ausência de humildade, introversão, etc.

Como nosso corpo é um perfeito mecanismo, qualquer parte afetada causa desequilíbrio. Assim, um coração afetado provoca não apenas incômodos psicológicos, emocionais como físicos. É chamado “somatização” quando nosso físico reflete doenças do coração e da mente.

Hoje duvidamos do médicos que nos segmentam. Queremos ser vistos como seres integrais, totais. E, por algum motivo somos os primeiros a fazer essa dissociação. Por exemplo, valorizamos apenas a “razão” em detrimento da “emoção”, e vice-versa.

Optamos por não viver bons momentos da vida, deixamos de aprender inúmeras lições não apenas porque ninguém nos ensinou a lidar com o coração mas, principalmente, porque resistimos a aprender.

Você não sabe lidar com suas emoções? Não tem a menor noção de como aproveitar melhor a vida utilizando equilibradamente razão e emoção? Não sabe amar de todo coração? Tem dificuldade de mostrar-se como realmente é, principalmente a si mesmo?

Então eis uma “novidade”: tudo isso pode ser aprendido. Se você está disposto a ser uma pessoa mais feliz, inteira, quer permitir que seu organismo físico mantenha-se saudável e seu organismo emocional / psicológico aproveite as vivências integralmente, saiba que seu momento chegou.

O primeiro passo você já deu: admitir que é preciso bem utilizar o coração.

Observe-se, avalie suas reações diante das mais diferentes situações. Quando seu coração apertar, eis o momento de refletir. Aos poucos, com auto-observação, empenho e disciplina, você vai se descobrir.


Fácil? Ninguém disse isso. Impossível? Nem tanto.

Pense nisso e Feliz Coração Novo a você!

Nenhum comentário: